Moreno sem água, caos na barragem

23 NOV 2016
23 de Novembro de 2016
        É o assunto principal nas redes sociais dos morenenses, o caos da nossa barragem, se que podemos chamar  de barragem, o nível do rio Jaboatão chegou a estaca zero assim podemos dizer, pois segundo informações repassadas a bomba de sucção que puxa água do rio para estação de tratamento não o faz mais devido ao nível que está abaixo da bomba. Diante desse quadro que se repete a anos em Moreno, todos os morenenses tentam saber da COMPESA qual será a solução para o problema, em uma nota publicada pelo prefeito do município Dilsinho Gomes vejam o que disse o direto geral da compesa:

"Informações sobre o abastecimento d'água em nossa cidade.
Adilson Gomes Filho em Moreno, Pernambuco, Brazil.
6 h

Ontem (22) conversei com o presidente da Compesa, Roberto Tavares, sobre a questão do abastecimento da cidade. Ele confirmou o nível crítico do Rio Jaboatão e a suspensão temporária da captação da Estação de Tratamento de Água, a ETA.

Roberto garantiu que a companhia já vistoriou todo o trecho do rio e não encontrou nenhum barramento ou algum tipo de situação que influenciasse a sua vazão. A questão é climática, pois o tempo está seco e há dias que não chove forte na região.

A equipe técnica já esta estudando alternativa para amenizar a situação. Uma delas pode ser a instalação de uma bomba flutuante, que vai captar a água em outro ponto da barragem. Essa alternativa deverá ser apresentada até amanhã.

A solução definitiva de nosso problema é a barragem do Engenho Pereira, que teve seu pontapé inicial com a assinatura da ordem de serviço pelo então governador Eduardo Campos, durante sua visita à cidade, em janeiro de 2013. A obra saiu do papel e teve 25% de seu serviço feito. O Governo do Estado bancou a aquisição do terreno, a indenização dos moradores da área desapropriada, a terraplenagem, o projeto executivo e o início da obra. Só aí já foram investidos mais de R$ 30 milhões.

Mas a barragem é fruto de um convênio entre os governos estadual e federal, onde cada parte banca metade da obra. Só que este último não colocou um centavo sequer ainda. O serviço parou em abril de 2014 por isso. Desde então, o Estado já tentou até pegar dinheiro emprestado pra continuar mas o então governo Dilma vetou. Estamos aguardando que o governo Temer libere o dinheiro (aprovado em emenda da bancada federal impositiva para este ano) ou autorize PERNAMBUCO a pegar emprestado.

Vale ressaltar que nenhuma obra de convênio começa com 100% de recursos em conta! Existe um cronograma de desembolso à medida em que os trabalhos avancem e as medições do serviço são feitas. Portanto, não é verdade que todo o recurso previsto para a obra já foi gasto, nem ao Governo do Estado caberia desconfiar que o Governo Federal fosse descumprir sua parte no Convênio.

       Diante disso nos perguntamos, " e agora José ?", o que vemos é uma população de mais de 60.000 habitantes  dependendo de uma barragem que foi feita na época para 24.000 habitantes,e que quando chega o tempo da estiagem ficamos nessa angustia, o povo clama pela barragem do engenho pereira que está com obra parada e abandonada, o estado culpa o governo federal de não fazer a parte dele, e o povo fica nesse sacrifício, precisamos de uma ação imediata das autoridades morenenses, uma coisa é certa pelo calendário o verão nem começou ainda, estamos na primavera, imaginem quando o verão começar de fato e de direito, o que será desse povo?, com a palavra todos os que fazem o poder em Moreno, no estado e em Brasília, onde estão os deputados que levaram os votos do povo morenense, queremos ação e não conversa e blá, blá, blá.


www.morenope.com - 6 ANOS SEMPRE COM VOCÊ

Voltar

Clique aqui para editar.